Estado e poderes periféricos | State and Peripheral Powers [11]

Fernando Dores Costa (IHC, FCSH – Universidade Nova de Lisboa). O exército e a segurança interna no triénio vintista

Joana Vieira Paulino (IHC, FCSH – Universidade Nova de Lisboa). A assistência aos expostos enquanto problema de Saúde Pública e os particularismos do contexto lisboeta

Joaquim Melon Ribeiro Simões (IHC, FCSH – Universidade Nova de Lisboa). A saúde pública nos trabalhos parlamentares em Portugal e Espanha (1821-1823) | Public health and parliamentary work in Portugal and Spain (1820-1823)

José Guilherme Reis Leite (Faculdade de Letras – Universidade do Porto). Os Açores e a Revolução de 1820: aspirações políticas de mudança | Les Açores et la Révolution de 1820. Aspirations politiques au changement

Laurinda Abreu (CIDEHUS – Universidade de Évora). Políticas de saúde pública nas cortes constituintes (1821-1822) | Public health policies in the Constituent Assemblies (1821–22)

Maria Antónia Lopes (Faculdade de Letras – Universidade de Coimbra). Beneficência, Estado e poderes locais no Liberalismo português oitocentista | Beneficence, State and local powers in 19th century Portuguese Liberalism

Maria João Vaz (ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa). Reforma do sistema penal e prisional em debate, c. 1820-1823 

Maria Teresa Couto Pinto Rios da Fonseca. O impacto do pronunciamento militar vintista nos municípios do Sul | The impact of the 1820’s Liberal Revolution in the Southern Portuguese Municipalities

Nuno Camarinhas (Centro de I&D sobre Direito e Sociedade, Faculdade de Direito – Universidade Nova de Lisboa). O aparelho judicial na transição do Antigo Regime para o período Constitucional | The judicial apparatus in the transition from Ancien Regime to the Constitutional period

Paulo Miguel Rodrigues (Centro de Investigação em Estudos Regionais e Locais, Universidade da Madeira).  A Madeira e o Vintismo: das cinco vias à Constituição de 1822 | Madeira and the Vintismo: from the five ways to the Constitution of 1822