Nas brumas do Sinédrio: João Ferreira Viana

João Ferreira Viana behind-the-scenes on Sinédrio

Francisco Miguel Araújo
CITCEM & IHC – Faculdade de Letras da U.Porto

Manuel Fernandes Tomás, José da Silva Carvalho, José Ferreira Borges e João Ferreira Viana: os quatro membros fundadores do Sinédrio (1818-1820) na cidade do Porto. Em qualquer obra historiográfica esta é uma referência ubíqua sobre a associação secreta que dinamizou a eclosão da Revolução Liberal Portuguesa, porém, em termos biográficos pouco consta sobre esse último face aos seus pares maçons. Deste núcleo primordial de magistrados, o negociante João Ferreira Viana foi o único que não integrou a Junta Provisional do Governo Supremo do Reino (1820- 1821), nem assumiu papel político de relevo nos governos vintistas que se foram sucedendo na turbulenta afirmação do Liberalismo nacional. Contudo, beneficiando da sua experiência profissional e das redes de sociabilidade com as figuras-chave da época, já em 1834, será nomeado escrivão da Alfândega Grande de Lisboa por D. Maria II. Um dos poucos elementos da sua vida apurados em mais de dois séculos, isto quando não mesmo mesclados com informações relativas aos seus familiares mais próximos… A presente comunicação intenta resgatar um pouco mais sobre a história de vida de João Ferreira Viana, procurando indagar sobre o seu contexto familiar e profissional, o seu percurso de vida entre Viana do Castelo, Porto e Lisboa, as suas convicções político-ideológicas e a sua ligação ao Sinédrio e ao movimento regenerador. Através do cruzamento de fontes históricas notariais, periódicas e memorialísticas, além de se facultar alguns factos biográficos inéditos, procurar-se-á destacar o seu eventual protagonismo e motivações pessoais na consolidação do Liberalismo. Quem era afinal este membro olvidado do Sinédrio? Que razões o levaram a aderir à conspiração liberal? Como se desenhava a sua rede de sociabilidades comerciais e políticas para desempenhar tal função? Estas serão algumas questões a que se propõem retorquir para deslindar João Ferreira Viana não só das brumas do Sinédrio, mas da própria História do Portugal liberal, como justamente merece.

Palavras-chave:

João Ferreira Viana, Portugal liberal, Sinédrio, História de vida, Século XIX


Manuel Fernandes Tomás, José da Silva Carvalho, José Ferreira Borges & João Ferreira Viana: the “founding fathers” of Sinédrio (1818-1820) at the city of Porto. Any historiographical essay showcases this emphatic reference concerning that secret association, who led the burst of the Portuguese Liberal Revolution. Still, when addressing their biographical notes, not much is said about the last one, an important merchant from that northern town, in comparison to his fellow freemasons. He was the only one who didn’t join the “Junta Provisional do Governo Supremo do Reino” (1820- 1821), neither to any cabinet in the following “Vintismo´s” governments, amid the tempestuous affirmation of national Liberalism. Much later he would be appointed by the queen Maria II into a significant role at the Custom House of Lisbon (1834), thanks to his professional experience and social networks with the most significant figures of the time; while other partial facts are occasionally mistaken with some of his close relatives. Nowadays, when two centuries have passed, this proposal aims to enlighten João Ferreira Viana’s life story among Viana do Castelo, Porto and Lisbon, from his family and professional backgrounds to his ideological convictions, which brought him to Sinédrio and the conspiracy movement. Through the analysis of historical sources (notarial, periodical and memorial), as well as providing some unpublished biographical data, we will seek to highlight his role and personal motivations into the assertion of Liberalism. Who was this elusive member of Sinédrio? What personal reasons prompted him to join the Liberal campaign? Which kind of commercial and political networks did he managed and how those social relationships has helped him to take a significant civic role at the time? These will be some questions to be addressed in order to retrieve João Ferreira Viana from behind-the-scenes on Sinédrio, as well as from the liberal Portuguese history itself, as he quite rightly deserves.

Keywords:

João Ferreira Viana, Liberalism in Portugal, Sinédrio, Life writing, 19th century