Liberalismo e contrarrevolução no contexto de crise dos impérios modernos: Portugal (1828-1834)

Liberalism and Counter-revolution in the context of crisis of the modern Empires: Portugal (1828-1834)

Andréa Lisly Gonçalves
Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Ouro Preto

O reinado de D. Miguel (1828-1834) colocou fim à segunda experiência liberal portuguesa e foi marcado por intensa repressão política aos seus opositores. Contra o rei absoluto formou-se uma verdadeira “internacional antimiguelista”, que incluía militantes de extração popular do Brasil, da América Hispânica, da Espanha, da Galícia, da Itália, dentre outras regiões. Muitos foram presos e vários processados sob a acusação de serem constitucionalistas e de defenderem o direito de D. Pedro I, IV de Portugal, ao trono português. Em apoio a D. Miguel, por sua vez, também se mobilizaram amplos setores da população, com destaque para os voluntários realistas. Esta comunicação tem como ponto de partida a ideia de que revolução e contrarrevolução, no contexto da crise dos impérios modernos, podem ser melhor entendidas quando articuladas entre si. As principais fontes constituem-se dos processos políticos do Reinado de D. Miguel depositados no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa. A partir delas, pretende-se abordar o trânsito de pessoas e de ideias e os diferentes projetos políticos que marcaram o contexto da emergência dos Estados Nacionais Modernos, na Península Ibéria e, particularmente, em Portugal.

Palavras-chave:

Liberalismo, Contrarrevolução, Miguelismo, Constitucionalismo


The reign of D. Miguel (1828-1834) brought to an end the second Portuguese liberal experiment and was marked by an intense political repression against its opponents. A veritable “antimiguelist international” was organized to confront the absolute monarch, congregating militants from Brazil, Hispanic America, Spain, Galicia and Italy, among other regions. Thousands of people were arrested and some of them were prosecuted on charge of being constitutionalists and defending the right of D. Pedro I of Brazil and IV of Portugal, to the Portuguese throne. In support of D. Miguel, in its turn, large sectors of the population were mobilized, especially the royalists volunteers. This lecture starts from the idea that revolution and counterrevolution in the context of the crisis of modern Empires can be better understood when articulated with each other. The main sources are the political proceedings of D. Miguel’s reign deposited at the National Archives of Torre do Tombo, in Lisbon. This paper aims at elucidating the transit of people and ideas and different political projects, in the context of the emergency of Modern National States in the Iberian Peninsula and particularly in Portugal.

Keywords:

Liberalism, Counter-revolution, Miguelism, Constitutionalism