La emancipación como revolución conservadora. España y América, 1814-1825

Jose M. Portillo
Universidad del País Vaco/Euskal Herido Unibersitatea

Esta comunicação mostra como a emancipação foi usada pelo pensamento conservador Europeu e americano para controlar o processo de desintegração Imperial. A partir do momento em que a crise da monarquia espanhola foi considerada intransponível, o pensamento conservador fez sua própria reflexão sobre a necessidade de emancipação. Usando a doutrina legal tradicional que contemplava a emancipação como um fato natural, os conservadores contrastavam com a emancipação forçada e não natural dos revolucionários.


Conservative political thought used the idea of emancipation in order to control the consequences of the collapse of the Spanish imperial structure. Since it was evident that the Spanish crisis was inevitable, conservatives developed their own version on the idea of emancipation using the legal tradition that sought emancipation as a natural process. They opposed this idea to the revolutionary “anti-natural” idea of emancipation as a violent breakup of the traditional order.