As revoluções na Europa do Sul

Coordenação:
Javier Fernandez Sébastian

javier.f.sebastian@telefonica.net

Universidad del País Vasco, Facultad de Ciencias Sociales
Maurizio Isabella

m.isabella@qmul.ac.uk

University of London, School of History Queen Mary

 

A Revolução de 1820 em Portugal coincidiu com uma vaga de acontecimentos na Europa Meridional que envolveu a Espanha, o Piemonte, Nápoles, a Sicília e a Grécia. A historiografia não tem tido em conta este momento da época das revoluções, privilegiando pelo contrário tanto o contexto atlântico como os acontecimentos posteriores em França. Contudo, os contemporâneos encararam as revoltas que ocorreram em 1820-1821 como um sinal da regeneração da Europa meridional e o seu impacto fez-se sentir muito para além desta região. Estas revoluções foram simultâneas e interligadas e partilharam várias características convergentes.

Este painel procura abordar a troca de ideias e o movimento de pessoas nesta região durante as revoluções, com o objetivo de permitir uma perspetiva comparada da cultura e da prática política destes acontecimentos, e integrá-los num amplo contexto caracterizado por crises imperiais e pela reconceptualização de territórios. Pretende-se com esta abordagem descobrir novos legados e novas perspetivas de análise sobre a natureza do constitucionalismo e a extensão da participação política nas periferias meridionais do continente.